arvore

 

Amar é um labirinto,

Cheio de curvas e saídas,

Chegadas e Despedidas;

Um caminho sem retorno.

 

O amor pode ser piegas,

Mas nunca é enfadonho.

O amor traz marcas e feridas,

Que devem ser distinguidas,

Pela intensidade de quem as causou.

O amor é como o vinho,

Entorpece e embriaga,

Contudo também é espinho

E torna cativo o destino de seu portador.