morro_janeA Libertação Feminina no romance das Irmãs Brontë

No ano de 1847, Emily Brontë lança seu único romance O Morro dos Ventos Uivantes, um dos mais populares da literatura inglesa. A obra conta a história trágica da livre Catherine Earshaw e do impulsivo Heathcliff, amigos desde a infância. Nasce um amor ardente entre ambos, porém Catherine casa-se com Edgar Linton, um jovem fazendeiro, porque temia a pobreza que enfrentaria com Heathcliff.
Ele, arduament e magoado, vai embora, retornando anos depois. Agora rico, tem desejo de vingança, e presencia a morte de sua amada Catherine, que falece pouco depois de dar a luz a uma menina.
O Triângulo amoroso entre Edgar, Catherine e Heathcliff retorna entre seus descendentes: Linton, Cathy e Hareton. O velho Heathcliff arma o casamento de Cathy, filha de Catherine com Linton, seu filho, a fim de roubar sua herança após Linton falecer. Porém, em um de seus ataques de loucura, Heathcliff morre. Assim, a viúva de seu filho encontra o verdadeiro amor nos braços de Hareton.
Catherine é descrita como uma jovem livre, que nutre um amor selvagem por Heathcliff. Vê-se uma heroína moderna e impetuosa que demonstra seus sentimentos.
Heathcliff é um herói de estilo byroniano: vive seu amor de forma ardente até o fim, sendo consumido por ele.

Em Jane Eyre, obra de Charlotte Brontë, publicada em 1847, tem-se como personagem central Jane, uma menina órfã que vive como agregada na casa de uma tia que a despreza. Ao completar 10 anos, sua tia a envia para Escola Lockwood, que forma moças para serem preceptoras.
Jane permanece em Lockwood durante oito anos (seis anos como estudante e dois anos como professora). Ela recebe uma proposta de trabalho em Thornfield Hall, tendo como aluna Adele Varrens, protegida de Edward Rochester.
Edward e Jane se conhecem por acidente. Ao estarem de passagem pela estrada que leva ao vilarejo, com o intuito de postar uma carta, veem em seu caminho um cavaleiro em perigo e decidem auxiliá-lo. O cavaleiro em questão é o seu patrão, Mr. Rochester, um homem de feições fortes e gênio aguçado. Com o trato frequente, a inexperiente Jane acaba se apaixonando por Rochester, sendo que o amor é recíproco.
Porém, no dia de suas bodas, Jane descobre que Edward é casado com uma mulher que enlouqueceu e vive no sótão de sua mansão.
Jane foge de Thornfield Hall e é recolhida pela família de um jovem sacerdote, St. John Rivers. Por coincidência, Jane e a família são parentes distantes. Ela recebe uma carta informando que é a única herdeira de um tio distante. Bondosa, divide a fortuna entre seus primos.
Ao fim da narrativa, seu primo John lhe propõe casamento, pois deseja se tornar missionário na Índia. Jane foge para Thornfield Hall e encontra Rochester cego, após a morte de sua esposa que morrera no incêndio da mansão. Com isso, ambos são livres para desposar-se.
 Jane Eyre é um romance altamente feminista, que demonstra a mulher como ser capaz de estudar e trabalhar, garantindo seu sustento sem necessitar contrair matrimônio.

Referências das imagens:
http://twixar.me/9JN – http://twixar.me/5JN