amor longínquo
O amor para mim é longínquo;
Uma paisagem distante;
Brilhante;
Mas o amor também é labirinto;
Com entradas e saídas;
Que afastam e aproximam;
De um destino distinto;
E assim, a caminhada da vida prossigo;
Pois o amor é audaz e se desfaz;
Alegra e Oprime;
Liberta e Acorrenta;
A vida de quem lhe tenta…
Sublime nos fere e é mordaz
E o que nos resta é esquecer o passado e lhe deixar para trás.

Autoria: Bruna Araújo das Neves.

Referência: Imagem : Pixabay